Aline Barros Fernandinho Nívea Soares Diante do Trono Jozianny Thalles Roberto Renascer Preise
Radio fogo e unção



sábado, 22 de fevereiro de 2014

Quando tudo parece estar perdido


Primeiramente é indispensável esclarecer uma coisa: nada nunca está perdido. Nunca se deixe abater pelas circunstâncias da vida. Não importa o que você está passando, Deus está sustentando você.
Talvez nos momentos difíceis o desespero não permita que seus olhos carnais enxerguem a realidade dos fatos. Mas após as lágrimas, após o susto, pare um minuto, respire e olhe ao redor.
Deus está aí com você, providenciando o escape dessa provação.
Acredite, você é privilegiado. Ninguém está livre de passar por dificuldades, mas aquele que volta os seus olhos para o Senhor tem a vantagem de ter a presença do Pai ao seu lado.
E não há nada melhor do que receber o afago de Jesus Cristo. Não há nada comparado ao consolo vindo direto do Espírito Santo.
É dolorido passar pelas provas da vida? É sim, mas Deus vai tratando e curando cada ferida aberta, basta permitir que Ele faça isso.
Parece que não há solução? Não importa qual é o teu problema, Deus te dá a solução.
Ele é o Deus soberano, criador dos céus e da Terra, para Ele não há barreira, não há limite, não há impossível.
Portanto, não se intimide. Levante a cabeça e encare de frente a tua dificuldade, pois Deus é contigo. Ele já mandou anjos diante de você para lutar em teu favor. Creia, a vitória já é sua. Mesmo que você ache que a batalha está perdida, mesmo que pareça que gigantes se levantaram contra você, permaneça firme, siga adiante, pois Deus irá derrubar o Golias. Em Cristo Jesus somos mais do que vencedores. MAIS DO QUE VENCEDORES.

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Fé: em que estágio você está?


"Acreditando ou duvidando? Caminhando ou estagnado? "
           

Quando começamos a andar pelo caminho da fé, não significa que nos tornamos super-homens ou super-mulheres. Porém, é certo dizer que nos tornamos voltados a Deus e, por isso, somos diariamente testados pelas circunstâncias, para que aprendamos a viver conforme o que Ele quer.

Pedro é um exemplo de como somos mutáveis se não tivermos fé o suficiente.

No livro de Mateus 14:25, a Bíblia conta que Jesus andou sobre as águas. Depois de passar um tempo orando no monte, o barco em que estavam os apóstolos se afastou da margem e Ele demonstrou seu poder. Ao avistarem Jesus, eles temeram ser um fantasma, mas logo Ele se identificou. Mesmo assim, Pedro duvidou e pediu que, se fosse mesmo Jesus, que ele andasse sobre as águas a seu encontro.

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Adolescentes de hoje: Sem foco ou com foco diferente?

"Personalidade multitarefa dos jovens não significa, necessariamente, dificuldade de atenção"




“Grande quantidade e pouca qualidade” é um clichê bastante usado quando o assunto é a infinidade de dados que recebemos hoje em dia, principalmente quando o assunto são as mídias digitais. Se em parte pode ser verdade, algumas pessoas administram bem o que aprendem. Os mais velhos esforçavam-se para manter o foco, e estranham a capacidade dos jovens de se dedicarem a vários afazeres ao mesmo tempo. A convergência de mídias é real para eles: ao mesmo tempo em que estudam, navegam pela internet, usam o telefone celular, ouvem música e até mais. Muitos da geração anterior acham que há algo errado nessa inundação de dados, com enorme déficit de atenção e pouca profundidade temática.


Será que há mesmo algo errado com eles? Segundo o especialista em aprendizagem informal Luiz Algarra, não necessariamente. “Nossos filhos não estão se encaixando em nossas projeções e, por isso, estamos pensando que pode haver algo errado com eles”, explica.

Segundo Algarra, estamos chegando a um ponto importante da história do uso da tecnologia: os jovens conectados passam a disputar mercado com seus antecessores e, por isso, passam a ser repelidos com uma série de rótulos. Para ele, o “abismo tecnorrelacional” se acentua. “Para muitos de nós com mais de 40 anos, a intensidade e a variedade dos objetos de linguagem já atingem uma velocidade quase insuportável.”

Ao contrário dos mais velhos, os jovens estão acostumados a essa rapidez vertiginosa. Muitos deles já nasceram nessa era, e para eles é tudo muito normal. Aprendem a viver e estão crescendo nela. Em contraste, a maioria dos que já passaram dos 40 têm uma maneira de pensar mais linear. Preferem terminar um raciocínio antes de emendar em outro. Quem pensa assim, tende a achar que os mais novos não aprendem direito por não se aprofundarem o suficiente, dada a rapidez com que trafegam entre os assuntos.

Tudo ao mesmo tempo

Como uma geração que cresceu assistindo a um único canal de tevê por horas seguidas (antes do controle remoto) e a ler textos impressos com atenção exclusiva pode entender um adolescente com oito, nove janelas abertas de vez na tela do computador enquanto fala ao telefone, faz um lanche e também vê televisão (mudando de canal a todo momento, controle na mão). Para Luiz, é simples: eles se viciaram nessa rapidez, e podem administrá-la a seu favor, mesmo que outra pessoa, de fora, não entenda isso. Claro, gente com dificuldade de foco ou com facilidade para prestar atenção em várias tarefas sempre existiu, independentemente da geração. Mas a tendência da multitarefa é maior com as novas mídias.

Apocalipse - O Engano da Idolatria

Após a morte do filho, Semíramis proclamou-se deusa querendo atrair toda atenção para si

A primeira cidade construída depois do dilúvio foi a Babilônia. Lá o diabo fez o seu "escritório central". Semíramis era a rainha da Babilônia e Ninrode "Foi valente caçador diante do Senhor..." (Gênesis 10.9).

Por isso ele se tornou uma espécie de herói entre os seus contemporâneos. Mas o orgulho do seu coração fez com que ele se rebelasse contra Deus. A partir de então, ele passou a desenvolver a Astrologia, tornando se um grande bruxo e assentando as bases das magias negra e branca.

Mais tarde, passou a se chamar Moloque. Era neto de Cão e bisneto de Noé. Por causa das suas práticas ignominiosas, o seu tio-avô veio a matá-lo, na esperança de acabar com as suas bruxarias.

segunda-feira, 29 de julho de 2013

A falta de confiança gera a dúvida.


E a dúvida gera a morte!

A criança é incrível... Sincera e verdadeira, pura, inocente e totalmente confiante! Prova disso é quando o pai pede que o filho de jogue em seus braços, a criança não pensa duas vezes e se lança, pois confia plenamente que seu pai a segurará e não permitirá que se machuque. Se tal criança não confiasse, certamente jamais se arriscaria em se lançar.

"Fiel é Deus..." (I Coríntios 1:9)

É assim que acontece conosco e com nosso Pai.
Logo que chegamos á igreja fazíamos propósitos, agíamos a fé constantemente e fazíamos tudo aquilo que Deus pedia. Ou seja, nos lançávamos sem medo, pois sabíamos em quem críamos! O tempo passa, vem a acomodação, e parece que hoje você não sabe nem o que significa a palavra CONFIAR...

Deus lhe pede algo e você pensa: "E agora? faço ou não faço? E se não der certo?"